Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional.

AGENDA

Seminário de Qualificação da Turma 7 do Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional

Sábado, 18/novembro – 08:00 às 15:00 h

DEFESAS DE DISSERTAÇÃO MARCADAS:

Aluna: Leidiana Luciano – 6a turma
Data: 18 de novembro às 17 horas.
Banca:
Dra. Luciana Moura – orientadora
Dr. Marcus Nunes – membro interno
Me. Luana Frigulha Guisso – membro interno
Dr. André Luis Pirola – membro externo

Aluna: Janaina Perez Reis – 6ª turma
Dia 18/11 – 15h
Banca:
Dr. Edmar Reis Thiengo – presidente
Dr. Marcus Nunes – membro interno
Me. Luana Frigulha Guisso
Dr. Andre Luiz Bis Pirola – membro externo

Aluno: Marcos Ganen – 7a turma
Data: 24/11 – 15 h
Banca:
Dr. Marcus Nunes – orientador
Dra. Lilian Pittol Firme – membro interna
Me. Luana Frigulha Guisso – membro interno
Dr. Humberto Ribeiro Junior – membro externo

Aluno: Eric Alcoforado – 5a turma
Data: 30/11 – 15 h
Banca:
Dr. Maxsuel Marcos Rocha Pereira – orientador
Dr. Marcus Nunes – membro interno
Dra. Lilian Pittol Firme – membro interno
Dra. Josete Pertel – membro externo

APRESENTAÇÃO

Localizado no Norte do Estado do Espírito Santo, a 219 Km de Vitória, São Mateus é uma das mais prósperas cidades do interior do Espírito Santo. Em 2010, possuía uma população de aproximadamente 109.067 pessoas e hoje, com 128.449 (2017), tornou-se a 7ª maior em população no Espírito Santo.

Economicamente, a cidade tem um amplo comércio e a tradição do petróleo, pois na cidade fica uma das principais bases da Petrobrás, além da produção de artes. São diversas indústrias de extração e petróleo e empresas que terceirizam serviços as grandes indústrias, tanto no Espírito Santo, caso da Petrobrás, como na Bahia, caso da Suzano Celulose e Bahia Sul, que distribuem sua produção no Brasil e no Exterior com forte peso na balança de exportações do Estado do Espírito Santo. A indústria automobilística também está instalada em São Mateus, através da Volare, fabricante de micro-ônibus, além de indústrias do ramo de louças em que a Oxford se destaca. Também é considerada a maior produtora de mais coco em todo território nacional.

A região onde São Mateus está inserida compreende diretamente os municípios do Norte do Espírito Santo e Sul da Bahia, somando o total de 20 municípios com um total de cerca de 600 mil habitantes, segundo o censo IBGE/2010, sendo que na região, a indústria da celulose também é muito forte. As cidades próximas situam-se entre 30 a 60 km de distância.

A característica principal da economia de São Mateus é a diversificação das atividades aqui praticadas. A agricultura é forte, com destaque para a produção de café, coco, mamão, pimenta do reino e outras culturas que juntas, ocupam cerca de 7% da área total do município e também a uma boa pecuária, já que possui cerca de 34% de sua área de pastagens.

A Faculdade Vale do Cricaré, mantida pelo Instituto Vale do Cricaré, foi criada em março de 1997, atendendo as necessidades reais da comunidade regional e ao progresso cultural do Estado e do País, e disponibiliza à população do norte do Espírito Santo e sul da Bahia os cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Pedagogia, Educação Física, Engenharia de Produção Engenharia Ambiental e Sanitária, engenharia Mecânica, Enfermagem, Fisioterapia, Arquitetura e Urbanismo, Comunicação Social e Análise de Sistemas, além de cursos de especialização nas áreas de Educação, Gestão, Negócios, Saúde e Direito.

A Faculdade Vale do Cricaré objetiva a formação de uma comunidade acadêmica capaz de gerar conhecimentos científicos e tecnológicos que permitam à sociedade como um todo, participar de forma eficiente dos recursos disponíveis. Tem também como compromisso, buscar em novo paradigma de ensino, pesquisa e extensão que exige cidadania responsável no enfrentamento dos desafios da nova sociedade global e pluralizada.

HISTÓRICO

A aprovação do curso se deu na 132ª reunião do Conselho Técnico – Científico (CTC), nos dias 12 e 16 de dezembro de 2011, quando recebeu Conceito 3. O Reconhecimento do curso se deu através da Portaria MEC nº 1324 de 08/11/2012, publicada no D.O.U. em 09/11/2012.

O código do Programa na CAPES é o 30015014001P9, estando lotado na área de avaliação INTERDISCIPLINAR, e na Área Básica SOCIAIS E HUMANIDADES, código 90192000.

O programa já formou 192 mestres (até o dia 06/09/2017) e conta com 202 alunos regularmente matriculados.

MISSÃO

O Mestrado Profissional em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional será o paladino de uma nova era, pois formata a tecnologia hoje acumulada das ciências econômicas, na área de gestão pública e na área da educação sob o mesmo signo da inovação, da mudança, tanto no comportamental (plano humano) como inter-relacional (plano tecnológico). Assim, a nossa missão estará sendo cumprida com mais impacto, maior importância, principalmente no meio empresarial, na área do trabalho, haja vista que nosso público alvo são profissionais já graduados, atuantes nas áreas produtivas, educacional, gestão pública, e outras, sendo que a maioria destas anseiam e demandam mudanças, mudanças essas com critérios, com objetivos e de resultados. Estes profissionais sairão com competências e habilidades para introduzir e gerir, tanto no enfoque técnico, humanístico e ético, mudanças tecnológicas e ambientais no meio produtivo em que trabalham.

RELEVÂNCIA E IMPACTO REGIONAL

Uma das perspectivas sobre a importância de profissionais qualificados nas áreas do curso (GESTÃO SOCIAL, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL) é que a implantação de estudos tanto na área educacional, de gestão ou de desenvolvimento regional, em projetos de interesse social, mesmo aqueles na área ambiental, por exemplo, e os contatos diretos com entidades comunitárias e governamentais serão não só mais constantes como também de melhor qualidade e eficiência.

O planejamento sustentável de toda a região acarretará mais pesquisas e ações comunitárias, visando estabelecer as condições de base para viabilizar, longo prazo, um processo endógeno de desenvolvimento social e econômico do litoral norte do Estado do Espírito Santo e sul da Bahia, orientado para a sustentabilidade social, econômica, ecológica e cultural, dentro de uma perspectiva de educação e tecnologia participativa das populações envolvidas, como por exemplo, a descoberta de reservas petrolíferas no litoral norte capixaba, em especial, aqui em São Mateus.

É necessária também, a orientação de políticas públicas que visam o manejo integrado para utilização do ecossistema de forma sustentável, que envolvem e promovem a educação participativa das populações.

Com isso, os profissionais formados pelo curso serão acolhidos pela sociedade participativa, pelo poder público e pela comunidade empresarial da região no sentido de nortear caminhos para uma melhor qualidade de vida para a população.

PÚBLICO-ALVO

É voltado para profissionais de organizações que vêem a área da Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional como base do crescimento sustentável e que buscam vantagens estratégicas a partir de sua capacidade de mobilizar conhecimento, experiência e competências tecnológicas para criar novos processos, serviços, gerar novos conhecimentos, contribuir com o desenvolvimento sustentável, contribuir no meio educacional, etc.

Com isso, o público alvo será:

  • Profissionais que atuam em posições chaves para o processo de inovação produtiva/educacional/ambiental na empresa, em especial nas áreas de P&D, Desenvolvimento de Produtos e Processos,
  • Engenharia, Marketing, Manufatura, Logística, Educação, Serviços e Qualidade;
  • Gestores de instituições de pesquisa voltadas para a área de desenvolvimento sustentável;
  • Profissionais que atuam na formulação, implementação e avaliação de políticas públicas de desenvolvimento e ambientais
  • Profissionais da Educação voltados para o tema Ambiental;
  • Docentes de Instituição Pública ou Privada que se interessem pelo tema;
  • Profissionais da área de recursos humanos, interessados na área, etc.

Em resumo, o público alvo é o profissional diplomado em cursos de graduação plena nas áreas de Educação, Administração, Direito, Engenharia, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Matemática, Física, Química, Recursos Florestais, Enfermagem, Medicina, além de Tecnólogos em Mecânica, Civil, Elétrica, Saneamento, Química, Saúde Coletiva, Planejamento Urbano, entre outros.

O CARÁTER INTEREDISCIPLINAR DO CURSO

O caráter interdisciplinar do curso é aqui entendido como uma tarefa de aproximação, de construção e de crescimento contínuo através da integração das duas principais linhas de pesquisa do Programa, nos temas das pesquisas e na elaboração das dissertações pelos pós-graduandos.

Essa postura está em total conformidade com os preceitos mais atuais que definem a gestão da tecnologia, a educação e o meio ambiente como um processo coletivo resultante da interação entre o homem e sua busca constante pelo desenvolvimento e o ambiente no qual vive e depende. Com isso, a necessidade de conhecimentos teórico-metodológicos diversos é de vital importância, no sentido de não somente equacionar este campo, mas também enriquecer sua compreensão.

Para cumprir esse grande desafio, o envolvimento do conjunto dos docentes, das mais variadas áreas, juntamente com o Colegiado do programa torna-se fundamental no enfrentamento crítico e na busca de soluções pragmáticas para os conflitos que surgem em propostas dessa natureza. Dessa forma, a promoção de discussões entre Colegiado, docentes, alunos e, sempre que necessário especialistas é uma prática já adotada que busca saídas para os impasses conceituais e práticos da interdisciplinaridade pretendida.

Ao final, espera-se que o curso contribua, de forma significativa, para o surgimento de uma nova visão no exercício profissional dos especialistas das respectivas áreas que participarão do processo, o que estará em consonância com os esforços originários em várias regiões de todo o país, ao se prepararem para enfrentar o desafio de emergir como nação desenvolvida no atual milênio.

OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

Gerais:

  • Contribuir com o desenvolvimento sustentável da região a partir da expansão da base de conhecimentos científicos e tecnológicos relativos a área de gestão, educação e desenvolvimento local;
  • Ampliar a capacidade inovadora frente aos problemas de gestão/desenvolvimento sustentável dos profissionais que atuam na região para aumentar a competitividade bem como a qualidade das empresas do Estado e a sua inserção no mercado nacional;
  • Qualificar profissionais na área educacional e da área de gestão, para atuarem nas diversas áreas sociais e econômicas, principalmente na implementação de políticas públicas;
  • Apoiar ativamente o desenvolvimento sustentável regional através de linhas de pesquisa e projetos, juntamente com órgãos e empresas públicas ou privadas, gerando soluções a problemas socioambientais concernentes à região e seu desenvolvimento;
  • Promover o desenvolvimento cultural e tecnológico da região Norte do Espírito Santo.

Específicos:

  • Conferir ao profissional aperfeiçoamento qualificado no campo interdisciplinar da gestão social, educação e desenvolvimento local, identificando as necessidades e as demandas dos contextos econômico, social, cultural, ambiental e político e adotando adequados processos pedagógicos e de investigação.
  • Desenvolver uma cultura de promoção da saúde vinculada ao paradigma da sustentabilidade ambiental e ao uso responsável da tecnologia;
  • Desenvolver técnicas e estratégias que levem os mestrandos a se apropriarem dos instrumentos de construção do conhecimento e apliquem estes conhecimentos no cotidiano da realidade regional e nacional;
  • Vincular ensino, pesquisa e extensão priorizando a integração entre a Faculdade e a comunidade na otimização de projetos já implementados e da implantação de novos projetos de pesquisa de relevância na solução de problemas socioambientais locais e regionais;
  • Consolidar a interação entre a graduação e a pós-graduação mediante a participação dos estudantes (iniciação científica) nos projetos desenvolvidos no Programa de Mestrado;
PERFIL DO EGRESSO

A partir dos objetivos gerais e específicos, o profissional terá uma visão abrangente e sólidos conhecimentos científicos e técnicos na área de interesse. Espera-se com isto, que o profissional egresso esteja capacitado para enfrentar os problemas de gestão de desenvolvimento ou sócio-educacionais-ambientais inerentes ao desenvolvimento local, seja capaz de implementar políticas públicas com enfoque socioambiental, assim como possua os conhecimentos necessários para assimilar as novas tecnologias que demanda o desenvolvimento sustentável. Almeja-se, ainda, uma participação ativa desse profissional na solução de problemas políticos, econômicos e sociais do país. Nesse sentido, o profissional egresso deverá ser capaz de:

  • Atuar como agente de mudança e gestor da modernização e de inovação tecnológica nas comunidades;
  • Compreender e analisar de forma crítica a atual crise sócio-educacional-ambiental no Brasil e no mundo;
  • Identificar área do setor produtivo, onde o desemprego estrutural ocorre, no sentido de transformar o conhecimento científico em atuações profissionais significativas para a sociedade;
  • Resolver problemas na área de Desenvolvimento Regional e sócio-educacional-ambiental de maneira sistemática;
  • Fundamentar solidamente a elaboração de propostas pedagógicas e de pesquisa, capazes de contribuir para a formação de cidadãos críticos/transformadores da crise sócio-educacional-ecológica vigente;
  • Analisar, a partir dos fundamentos adquiridos, a situação socioeducacional regional e reforçar o papel que cabe à Educação face a ela;
  • Ter sólida base científica e cultural na área de gestão de políticas públicas;
  • Demonstrar comportamento ético e respeito ao meio ambiente;
  • Aproveitar novas oportunidades propiciadas pela sociedade de serviços, bem como ampliar sua visão de mercado;
  • Liderar equipes, caracterizando a importância do trabalho individual e em equipe para resolver os problemas nas mais diversas áreas;
  • Identificar, dentro de sua área de conhecimento e atuação, os problemas relacionados com o desenvolvimento local, mapeando suas interdisciplinaridades, o seu papel e o impacto no Desenvolvimento Regional propor soluções;
  • Manter uma visão empreendedora, buscando a qualidade de vida das pessoas sem comprometer a dinâmica desenvolvimentista do setor industrial.
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO E LINHAS DE PESQUISA

Área de Concentração: GESTÃO SOCIAL, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL

  • Linha de Pesquisa I: DESENVOLVIMENTO REGIONAL e GESTÃO SOCIAL

Esta linha de pesquisa abarca elementos teóricos e práticos para profissionais que atuam na área produtiva, com o objetivo de aprender a interferir na cadeia produtiva, visando à redução dos custos de produção e a capacitação para o trabalho, a partir da utilização de tecnologias limpas, sustentáveis, do ponto de vista ambiental, social e econômico, o que possibilitará a geração de renda e a melhoria da qualidade de vida.

  • Linha de Pesquisa II: EDUCAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Esta linha de pesquisa trabalha preferencialmente com profissionais da educação, que vislumbram, entre outros, a evolução da Educação como elemento essencial e imprescindível para o desenvolvimento sustentável. Nesta área estarão incluídas sublinhas de pesquisa, tais como: Educação Inclusiva, Educação Ambiental, Novas Tecnologias de Controle Ambiental, Educação com o fator para o Desenvolvimento, entre outras.

Assim, profissionais de diversas áreas, tais como: Arquitetos, Engenheiros, Tecnólogos, Profissionais da Educação (Pedagogos, Ciências Sociais, etc.), Administradores, Contadores, Advogados, entre outros, poderão se inscrever para o Mestrado, se tiverem interesse nessa linha de pesquisa.

PROJETOS DE PESQUISA
Projeto de Pesquisa Linha de Pesquisa
A Educação Inclusiva e Geradora de Desenvolvimento Educação e o Desenvolvimento Regional
A Educação nos Remanescentes Quilombolas Educação e o Desenvolvimento Regional
Cidadão Brasil – A Inclusão Social de Pessoas em Situação de Risco Social Educação e o Desenvolvimento Regional
Educação em Ação Educação e o Desenvolvimento Regional
Empresa Cidadã Educação e o Desenvolvimento Regional
Manejo Adequado Agricultura Rentável Educação e o Desenvolvimento Regional
Sustentabilidade: A Agricultura e o Impacto Ambiental Educação e o Desenvolvimento Regional
VAGAS
O curso contempla um número de 25 vagas anuais.
ESTRUTURA CURRICULAR

O curso é composto por 05 disciplinas obrigatórias, 15 disciplinas optativas, a Dissertação de Mestrado (disciplina final) e a possibilidade de integralizar um estudo independente. Para a integralização do Curso o aluno deve cumprir uma carga horária de 180 horas-aula em disciplinas obrigatórias e um mínimo de 180 horas-aula referentes a disciplinas optativas (o que equivale a no mínimo 4 disciplinas de 45 horas-aula). Além disso, o aluno deve ainda redigir e defender sua Dissertação de Mestrado, o que equivale a cumprir 450 horas-aula, totalizando, assim, 810 horas-aula na estrutura curricular vigente.

As 05 (cinco) disciplinas obrigatórias do currículo do curso são oferecidas para as 02 (duas) linhas de pesquisa. As disciplinas optativas, para cada linha de pesquisa, serão alvo de acordo entre o orientador e orientado, dentro das 15 (quinze) disciplinas elencadas na estrutura curricular e acordadas pelo Colegiado do Curso.

A estrutura curricular, apresentada abaixo, mostra as disciplinas do curso, com informações de carga horária.

A integralização dos 24 (vinte e quatro) créditos obrigatórios do currículo do curso de Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional será feita da seguinte forma:

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS – TOTAL 180 h/a

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS CARGA HORÁRIA
Metodologia Científica I 30 h/a
Metodologia Científica II 15 h/a
Desenvolvimento Regional e a Gestão Social 45 h/a
Política, Governo, Sociedade e Educação 45 h/a
Estatística Aplicada 45 h/a

DISCIPLINAS OPTATIVAS – TOTAL 180 h/a

DISCIPLINAS OPTATIVAS CARGA HORÁRIA
Agricultura, Meio Ambiente e as Relações entre Educação e Trabalho 45 h/a
Associativismo, Cooperativismo e Geração de Renda 45 h/a
Contexto Empresarial Brasileiro 45 h/a
Desenvolvimento Sustentável 45 h/a
Economia e Gestão Ambiental 45 h/a
Educação Ambiental e a Sua Prática 45 h/a
Educação e Inclusão no Desenvolvimento Regional 45 h/a
Empreendedorismo 45 h/a
Gestão da Inovação Tecnológica 45 h/a
Políticas Públicas de Desenvolvimento 45 h/a
Processos de Desenvolvimento Regional e Política Pública e a Educação 45 h/a
Projetos de Responsabilidade Social: Avaliação e Implantação 45 h/a
Tópicos Especiais 45 h/a
Uma Abordagem Sobre a História da Educação 45 h/a

DISCIPLINA OBRIGATÓRIA FINAL – TOTAL 450 h/a

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS FINAL CARGA HORÁRIA
Dissertação de Mestrado 450 h/a
EMENTA DAS DISCIPLINAS
As ementas das disciplinas podem ser visualizadas clicando aqui 
CORPO DOCENTE

O Corpo Docente do Curso de Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Regional da UNIVC é constituído de doutores e mestres, que serão responsáveis pelas disciplinas e orientação das dissertações. Esses professores têm atuações nas áreas de: Educação, Administração, Gestão da Qualidade, Inovação Tecnológica, Mudança Tecnológica, Planejamento Estratégico, Desenvolvimento Regional, Planejamento Ambiental, Gestão Social, Arquitetura e Urbanismo, Gestão de Empresas, Gestão Pública, Processos Construtivos, Administração de Recursos Renováveis, Poluição Ambiental, Engenharia Ambiental, Avaliação de Riscos Ambientais, Educação Ambiental, Planejamento Educacional, Planejamento Integrado, Ruído Industrial, Sistemas de Controle Industrial, Poluição Atmosférica, etc.

A formação acadêmica dos docentes é bastante diversificada, o que permitirá atuar nas duas linhas de pesquisa do Mestrado. Adicionalmente, o curso envolverá a colaboração eventual de conceituados pesquisadores de outras instituições.

A relação dos docentes permanentes ou colaboradores envolvidos nas atividades do curso é apresentada a seguir, em ordem alfabética:

  • Dra. ALICE MELO PESSOTTI
  • Dra. CAROLINA LOMANDO CANETE
  • Dra. DESIREE GONCALVES RAGGI
  • Dr. DOUGLAS CERQUEIRA GONCALVES
  • Dr. EDMAR REIS THIENGO
  • Dr. GUILHERME BICALHO NOGUEIRA
  • Dr. HELDER JOSE
  • Dra. ISABEL MATOS NUNES
  • Dr. JOCCITIEL DIAS DA SILVA
  • Dr. JOSE GERALDO FERREIRA DA SILVA
  • Me. JOSE ROBERTO GONCALVES DE ABREU
  • Dra. LILIAN PITTOL FIRME
  • Me. LUANA FRIGULHA GUISSO
  • Dra. LUCIANA BARBOSA FIRMES
  • Dra. LUCIANA TELES MOURA
  • Dr. MARCUS ANTONIUS DA COSTA NUNES
  • Dr. MAXSUEL MARCOS ROCHA PEREIRA
  • Dra. NARA CUMAN MOTTA
  • Dra. SONIA MARIA DA COSTA BARRETO
  • Me. WALECE NEGRIS PEREIRA

CORPO DISCENTE

Lista dos alunos matriculados – Clique aqui

EGRESSOS / AS DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS

Egressos 2014 – clique aqui

Egressos 2015 – clique aqui

Egressos 2016 – clique aqui

Egressos 2017 – clique aqui

Trabalhos de Conclusão – clique aqui

O CALENDÁRIO

Calendário Turma 8 – clique aqui

A INFRAESTRUTURA

– Salas de aula com boas carteiras almofadadas, sistema multimídia e ar condicionado.
– A Biblioteca possui 2 amplos salões com mesas de estudo coletivo, 05 salas de estudo individual ou em grupo, computadores para pesquisa ligados à internet, sistema integrado de pesquisa de livros e periódicos, videoteca, sala para vídeo, com bibliotecário e atendentes das 8 às 18 hs, todos os dias da semana, inclusive nos sábados de aula. Possui o seguinte quantitativo de títulos e exemplares: 10.318 títulos e 39.189 exemplares.
– Rede internet wifi aberta aos alunos.
– Sistema de xerografia.
– Laboratórios de informática, com máquinas de última geração.
– Brinquedoteca.
– Laboratório do Centro de Educação Inclusiva.
– Núcleo de Práticas Jurídicas.
– Núcleo de Estágio
– Rádio Escola.
– Laboratório de Turismo
– Agência Experimental do curso de Comunicação Social.
– Laboratório de Anatomia.
– Laboratório de Semiologia.
– Laboratório de Física
– Laboratório de Microbiologia
– Laboratório de Química.
– Laboratório de Bioquímica.
– Laboratório de Metalografia e Tratamentos Térmicos.
– Laboratório de Conforto Ambiental
– Laboratório de Práticas Corporais.
– Auditório para cerca de 500 pessoas com ar condicionado, poltronas almofadadas e confortáveis, sistema de som, palco para apresentação de trabalhos e peças teatrais.
– 02 (dois) mini auditórios, destinados a reuniões com cerca de 150 pessoas cada.
– Cantina, além de lanches rápidos e café, serve também refeições nos dias de aula do programa, sendo ampla, confortável, limpa e organizada.
– Quadra de esporte.

BOLSA DE ESTUDO

A Faculdade Vale do Cricaré não possui sistema próprio de bolsas de estudo para alunos de seus programas de mestrado. Todavia sempre que alguma entidade de fomento publica edital oferecendo bolsas de mestrado, a IES envia sua documentação solicitando uma cota especifica de bolsas. Neste caso, após a confirmação de contemplação de cota de bolsas para seu programa, a Comissão de Bolsas avalia a concessão para os possíveis candidatos.

COMISSÃO E REGRAS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

Portaria – clique aqui

Regras para concessão de bolsas – clique aqui

O MANUAL DO ALUNO
PROCEDIMENTOS E DOCUMENTOS PARA SUBMISSÃO DA DISSERTAÇÃO PARA DEFESA

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTOS PARA SUBMISSÃO DA
DISSERTAÇÃO PARA DEFESA – Clique aqui

ANEXO 1
ANEXO 2
ANEXO 3
ANEXO 4
ANEXO 5
ANEXO 6
ANEXO 7
ANEXO 8
ANEXO 10

FORMATAÇÃO PARA AS ENCADERNAÇÕES DA DISSERTAÇÃO
APROVADO PELA CAPES

O Programa de Pós-graduação stricto sensu da Faculdade Vale do Cricaré – Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Educação foi recomendado pela CAPES/MEC, na 132ª reunião do Conselho Técnico-Científico (CTC) nos dias 12 a 16 de dezembro de 2011 e reconhecido através da Portaria MEC nº 1324 de 08/11/2012, publicada no D.O.U. em 09/11/2012.

Aprovação da Capes – acesse aqui

SOBRE O MESTRADO PROFISSIONAL

A Portaria CAPES n° 080 de 16 de dezembro de 1998 define o Mestrado Profissional “como o curso que tem o objetivo de formar profissionais aptos a elaborar novas técnicas e processos, com desempenho diferenciado dos egressos dos cursos acadêmicos.

Esses cursos devem estar voltados para aplicações, em um campo profissional definido, de conhecimento e métodos científicos atualizados.

Além disso, a Portaria destaca o caráter terminal do curso, para a obtenção da formação pretendida”

DIFERENÇAS ENTRE MESTRADO PROFISSIONAL E STRADO ACADÊMICO

Segundo o Conselho Nacional de Educação (Parecer CNE/CES 0079/2002), “Mestrado Profissional” é a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em relação ao acadêmico.

Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso.

Este mesmo Parecer informa que “o Mestrado Profissional responde a uma necessidade socialmente definida de capacitação profissional de natureza diferente da propiciada pelo mestrado acadêmico e não se contrapõe, sob nenhum ponto de vista, à oferta e expansão desta modalidade de curso, nem se constitui em uma alternativa para a formação de mestres segundo padrões de exigência mais simples ou mais rigorosos do que aqueles tradicionalmente adotados pela pós-graduação”.

HORÁRIO DAS AULAS

As aulas serão realizadas quinzenalmente, aos sábados, das 08h:00 min às 18h:00 min, com intervalo de uma (01) hora para almoço ao meio dia.

COORDENAÇÃO

Prof. Dr. Maxuel Marcos Rocha Pereira – Coordenador
mnunivc@gmail.com
Profa. Me. Luana Frigulha Guisso – Coordenadora Adjunta
munivc@gmail.com

MAIS INFORMAÇÕES

Sra. Luzinete Duarte – secretária
duarteluzinete@hotmail.com
Atendimento: Segunda à sexta, das 08h00min às 20h00min
Sábado, das 08h00min às 18h00min